.


03/09/2010


Momento

      Acho que nasci pra ver as cores pesando sobre as coisas. Como um arco-íris que derrete e cai sobre a terra dando vida ao que outrora era destituído de ternura.
      Eu nasci pra ver esse sol que corta diametralmente o rosto da garota como se a materialidade de sua carne fosse porosa como o tempo. Eu nasci pra ver a garota com as costas da mão esquerda enxugar o calor de sua testa enquanto o sol lhe atravessa e a cor lhe circunda como se lhe espreitasse. É pra esse momento que eu existo. É pra ele que eu nasci.

Escrito por Jarleo Barbosa às 12h39 AM
[ envie esta mensagem ]

Perfil

Meu perfil
BRASIL, Centro-Oeste, GOIANIA, Homem


© 2006 Jarleo barbosa - Eu: poesia de mim
Desenvolvido por: GR InfoArt (Vitor M. Rodovalho)