.


25/10/2010


Escadaria

A beleza dela tinha a ver

Com o jeito calmo em que ela subia

Um

      Por

           Um

Os degraus da escadaria

Como se deixasse embaixo

O tempo

E subisse ao próximo andar

Como se ascendesse aos céus.

 

Escrito por Jarleo Barbosa às 12h55 AM
[ envie esta mensagem ]

24/10/2010


Solidão

 

Ela não lia poemas que falassem de orvalho e da beleza das flores ao amanhecer. Ela não via filmes em que o sol da tarde incide sobre os personagens enquanto eles se amam. Ela era totalmente intransigente no gostar. Gostava de gostar forte do que gosta porque tinha a sensação que assim não se esqueceria de não gostar do que não gosta. Odiava também algumas coisas, mas nisso, era mais flexível. Odiava, por exemplo, ler textos na tela do computador, mas gostava de ver curta-metragens no youtube. Gostava de beijar de olhos abertos, mas odiava que a beijassem assim. Ela odiava blogs e só acreditava em uma notícia que lesse na Internet se depois a visse estampada em algum jornal impresso. Aliás, ela me disse certo dia que a maior das solidões é ter um blog. Eu acho que não, penso que solidão pior ainda é a dela, que só existe enquanto esse texto durar.

 

Escrito por Jarleo Barbosa às 03h27 PM
[ envie esta mensagem ]

Perfil

Meu perfil
BRASIL, Centro-Oeste, GOIANIA, Homem


© 2006 Jarleo barbosa - Eu: poesia de mim
Desenvolvido por: GR InfoArt (Vitor M. Rodovalho)